Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2010 08 Homem preso no Paraná confessa 19 crimes em AL
04/08/2010 - 12h50m

Homem preso no Paraná confessa 19 crimes em AL

Cláudio Júnior tem mandado de prisão pela morte de um motorista da Souza Cruz.

Homem preso no Paraná confessa 19 crimes em AL

Cláudio Júnior Pereira Sales, 24

Ednelson Feitosa

O trabalhador rural Cláudio Júnior Pereira Sales, 24, confessou seu envolvimento em 19 crimes – assaltos a bancos e lotéricas, além de homicídios. Ele foi interrogado pelo diretor do Departamento de Polícia Judiciária (DPJ-2), Maurício Henrique Duarte, nesta terça-feira (03), e admitiu fazer parte de uma quadrilha que atua no município de São Sebastião e cidades vizinhas.

Cláudio Júnior foi apresentado à imprensa, na manhã desta quarta-feira (04), na sede da Polícia Civil, em Jacarecica.

O delegado Maurício Henrique declarou que o trabalhador rural forneceu informações a PC alagoana, capazes de ajudar no esclarecimento de dezenas de crimes, nos quais teve sua participação direta ou indireta. Inclusive, revelou o nome do líder de uma quadrilha com ramificações em diversos municípios do Estado.

Considerado um elemento de alta periculosidade pela Polícia, Cláudio Júnior foi preso na Cidade Gaúcha, localizada no interior do Paraná, acusado de violência doméstica, ou seja, espancar a esposa.

A prisão foi comunicada ao policial Daniel Pinto, coordenador da Operação Asfixia, que havia investigado ações da quadrilha, principalmente quanto ao envolvimento de Cláudio Júnior no episódio da morte do motorista da Souza Cruz, Dário Germano Borges, executado a tiros num assalto frustrado, ocorrido no Povoado Gado Bravo, em São Sebastião.

“A mulher já estava se preparando para retirar a queixa, quando informamos aos policiais paranaenses que ele era um foragido da Justiça alagoana”, declarou Daniel Pinto.

Uma equipe de policiais da Operação Asfixia viajou para o Estado do Paraná, onde deu cumprimento a ordem judicial, transferindo o preso para Alagoas. “Nós realizamos vários interrogatórios desde a chegada dele ao Estado. Vamos poder esclarecer pelo menos 19 crimes que ele confessou sua participação”, afirmou o delegado. 

Ações do documento